Será que é caso de implante?

Postado em

Uma das opções mais interessantes para quem quer um sorriso perfeito é corrigi-lo por meio de implantes dentários. Mas será que qualquer motivo é o suficiente para um procedimento cirúrgico como esse, por menos invasivo que seja?

Eles são indicados para quem perdeu um ou mais dentes, mas também para quem possui risco de perda de dente por alguma doença na gengiva, para quem já usa prótese total (dentadura) ou parcial (ponte móvel) ou fraturou a raiz do dente.

Os implantes têm a função de substituir a raiz de um dente perdido, prendendo o dente artificial no lugar. Depois de cicatrizada, essa raiz artificial age como uma base para a parte visível do dente. Ele são excelentes soluções para questões estéticas, pois foram desenvolvidos pensando em devolver ao paciente restauração e estabilidade, sem perder a aparência natural. Ainda, eles permitem manter a força da mastigação aos ossos da mandíbula, o que ajuda na preservação deste osso.

Ainda, eles tornam a vida mais fácil, com o paciente sentindo-se mais confortável ao falar, mastigar e sorrir. O material usado no implante é o titânio, uma substância bem aceita pelo corpo humano, o que evita qualquer tipo de rejeição. Outra vantagem é percebida ao comparar com o procedimento de substituir o dente por uma ponte móvel, por exmeplo. Nesse caso, os dentes vizinhos precisam ser degastados. Com o implante nada disso é necessário, o que contribui para a preservação dos outros dentes.

De acordo com números divulgados pela Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo), são utilizados 800 mil implantes dentários por ano no país. Implantes não são mais raridades, mas sim opções acessíveis e populares, com grande demanda. A estimativa é que cerca de 50% da população brasileira poderia se beneficiar com esse procedimento. Para saber se é seu caso, visite o Instituto Novva e faça uma avaliação.

Porque implantes

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.