Saiba mais sobre perda óssea

Postado em

Provavelmente você já ouviu falar de perda óssea dentária. Essa é uma situação que pode ocorrer com pessoas de várias idades, mas as mais velhas tendem a sofrer com casos mais graves. É uma doença que afeta a gengiva e o chamado tecido ósseo alveolar, responsável por proteger a raiz do dente e garantir sua sustentação. O osso ao redor do dente vai diminuindo, causando a retração da gengiva, infecções ou até a perda dentária.

A principal causa é a falta de cuidado com a higiene bucal. Outro motivo pode ter relação à queda ou fissura dentária, onde o nosso organismo vai absorvendo a estrutura óssea por entender que ela não tem mais uma função. Ainda, outras causas (mais raras) podem ser consequências de osteoporose, diabetes ou dentes desalinhados.

Os principais sintomas de que possa estar acontecendo são inclinação e rotação dos dentes, gengiva retraída deixando a raiz do dente, sensação de que os dentes estão soltos ou frouxos, infecções bucais e mau hálito. É possível perceber também mudanças na mordida, aumento do espaço entre os dentes e hipersensibilidade.

Os tratamentos realizados para corrigir ou pelo menos amenizar o problema dependem da severidade de cada caso. Entre as possibilidades estão desde limpeza, aparelhos ortodônticos e colocação de implantes até cirurgias de reconstrução, nos casos mais graves. Nessa situação, o dentista faz uma limpeza na raiz e aplica um biomaterial que orientará a formação de um novo osso e novo ligamento periodontal.

Para prevenir o problema, a saúde bucal deve estar em dia, com a escovação e o fio dental após as refeições e, principalmente, sem falta, antes de dormir. Uma dieta saudável também colabora, ao evitar alimentos muito açucarados. Ainda, as visitas regulares e revisões com o seu dentista são essenciais.

 

 

 

Foto: University of Kentucky

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.