Saiba mais sobre bruxismo infantil

Postado em

Não é só adulto que sofre com esse mal, não. O bruxismo pode ser percebido na criançada quando rangem demais os dentes e com força, seja dormindo ou acordados. Na verdade, é até comum em crianças de três a seis anos: 40% delas nessa faixa etária desenvolvem o problema. Um estudo publicado na Revista Paulista de Pediatria também aponta que em crianças de seis a sete anos essa condição diminui para 17%, aumentando mais uma vez em pacientes na faixa dos oito a nove anos para 24%.

A pesquisa também apontou uma relação com quadros alérgicos, onde 60% das crianças analisadas tinham esse diagnóstico – três vezes mais de quando comparado com aquelas sem nenhuma alergia.

Os dois tipos de bruxismo que podem ser diagnosticados são o em vigília, quando os pequenos estão acordados, e o do sono, como diz o próprio nome, aparece quando estão dormindo. Este último é o mais comum, quase sempre relacionado com problemas de obstrução nasal.

O sono ruim dos pequenos, que pode ser por conta de fatores como fazer xixi na cama, falar dormindo, sonambulismo, rinite alérgica, asma ou outras infecções no trato respiratório, contribui para a existência desse distúrbio. Passar muito tempo na frente de telinhas de aparelhos eletrônicos também colabora. Transtornos como ansiedade, hiperatividade, déficit de atenção e uso de medicamentos controlados também podem estar relacionados.

De qualquer forma, a avaliação odontológica é fundamental para um diagnóstico de bruxismo. Assim, também o nível do desgaste dos dentes pode ser identificado. Importante é ficar de olho neles, já que além de um incômodo, o bruxismo interfere na saúde da boca e dos músculos mastigatórios.

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.