Na hora do implante dentário é necessário enxerto ósseo?

Postado em

Reabilitar o sorriso é uma das maiores vontades de quem tem aquele dente (ou mais) faltando. O tratamento ideal é a colocação de implantes dentários, que são opções com a mesma função e aparência que um dente normal, chegando o mais perto do natural possível. Um implante é composto por duas partes: um pino de titânio, que é inserido no osso do maxilar e funciona como a raiz do dente, e uma coroa, que é posicionada sobre a primeira peça.

Porém, os ossos podem não estar preparados para aguentar firmemente este procedimento, pois se o local não conseguir dar suporte ao implante, a cirurgia não trará o resultado esperado. As causas da perda óssea variam, desde traumas na região até doenças na gengiva e o próprio envelhecimento, entre outras, e para que se obtenha sucesso é necessário avaliar a necessidade de um enxerto ósseo.

É uma cirurgia simples, mas que exige alguns cuidados especiais. O dentista tirará um pequeno pedaço de osso de outra área do seu corpo, ou usará um material sintético para enxerto ósseo. Esse procedimento visa preencher o osso que dá sustentação aos dentes e estimular o seu crescimento, para que seja possível implantar o pino. Assim, o organismo pode fazer a correta cicatrização do local e a integração do material com o osso, onde o pino fica totalmente incorporado ao organismo. Após a cirurgia, o paciente deve esperar até que o novo osso esteja cicatrizado e forte o suficiente para garantir que o implante fique estável e seguro. Assim que esse processo estiver concluído, a colocação do implante pode ser realizada.

Quer saber mais sobre implantes dentários? No blog já trouxemos esse assunto! Confira clicando aqui, aqui e aqui.

A reabilitação do sorriso permite a melhora da qualidade de vida e da autoestima. Visite o Instituto Novva e faça uma avaliação.

 

 

 

 

 

 

 

Banner vector created by macrovector – www.freepik.com

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.