Na gravidez: mitos e verdades sobre a higiene bucal

Postado em

Durante a gravidez diversos cuidados devem ser redobrados, com o olhar duplamente atento na saúde bucal. Reunimos abaixo algumas mentiras e verdades para que nenhuma mulher passando por esse período tão importante fique com dúvidas.

Claro, sempre lembrando que a visita periódica ao dentista é essencial. Ele vai saber indicar produtos seguros e dar boas dicas para que o sorriso durante a gravidez se mantenha lindo e saudável.

Mito: a mulher perde cálcio durante a gestação
O cálcio necessário para a formação dos dentes do bebê vem da alimentação da gestante. Os dentes da mulher grávida não participam desse processo e nem sofrem qualquer dano.

Verdade: a gestação facilita cáries e perda de dentes
Por causa das alterações hormonais, há diminuição do fluxo e da ação protetora da saliva. Combinando isso com o fato das grávidas passarem a comer um pouco mais, pode gerar um aumento da acidez na boca, o que facilita a desmineralização dos dentes e a formação de cáries. Isso vale também para a gengivite, pois as gengivas ficam menos protegidas e com menor capacidade de regeneração. Portanto, a escovação e o uso do fio dental não podem ser negligenciados nessa época: as cáries da mãe são um perigo para o filho, pois as bactérias podem acessar o sistema circulatório e se fixar na placenta, provocando partos prematuros e perda de peso do feto.

Mito: não é possível usar anestesia em gestantes
O uso de anestesia nas gestantes é permitido desde que a substância anestésica utilizada não contenha vasoconstritores. Isso tudo o dentista está sabendo e vai orientar a paciente da maneira correta, em caso de eventual necessidade. Assim, os anestésicos são indicados apenas em situações emergenciais.

Verdade: a periodontite (estágio avançado da inflamação na gengiva) pode causar o parto prematuro.
Os micro-organismos presentes na placa bacteriana percorrem a corrente sanguínea e estimulam a produção de uma substância hormonal que pode provocar contrações do útero, acelerando o trabalho de parto.

Mito: grávida não pode fazer radiografia
O importante é saber a quantidade de radiação a qual elas estarão expostas. Nos exames odontológicos, esse nível é baixo. A radiografia deve ser evitada no primeiro trimestre de gestação e só deve ser realizada em situações de extrema necessidade. E sempre com proteção adequada.

 

 

 

 

 

 

 

People photo created by cookie_studio – www.freepik.com

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.