Mulheres sofrem mais com enxaqueca

Postado em

A enxaqueca, aquela dor de cabeça constante que nos enlouquece, afeta um em cada cinco brasileiros, com crises que podem durar até três dias. Pior: uma pesquisa realizada pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, apontou que as mulheres são mais suscetíveis que os homens na hora de ter esse problema, sendo três vezes mais comum para elas do que para eles.

Os principais sintomas da enxaqueca são dores pulsantes na cabeça, sensibilidade à luz e náuseas. Ainda assim, não existem remédios específicos para esse mal. Quem tem crises frequentes precisa aprender a se virar com analgésicos e truques, na base da tentativa e erro. Mas isso pode mudar em breve. Um relatório foi publicado com resultados de testes realizados pela Adler Biopharmaceuticals, onde 98% dos participantes tiveram alguma redução no número de crises por 12 semanas, utilizando apenas uma dose do remédio.

Ele consiste em uma injeção, que seria reaplicada a cada três meses. Os estudos da Alder não fala sobre possíveis efeitos colaterais, mas ela tem sido aprovada em todos os testes de segurança. A expectativa é que, se os testes clínicos continuarem positivos, a injeção seja comercializada em 2019.

Enquanto esse dia não chega, segura umas dicas para aguentar firme quando a enxaqueca bater forte:

1) Identifique e evite o que desencadeia a dor: observe seu corpo e aprenda o que deve ser deixado de lado. Pode ser algum alimento, como vinho tinto, chocolate ou comidas gordurosas. Os mais comuns são estresse, jejum, má qualidade do sono, fatores hormonais e excesso de cafeína ou analgésicos, entre outros.
2) Desestresse: tente relaxar, faça exercícios de respiração, mude o pensamento para algo mais positivo.
3) Pratique alguma atividade física: o sedentarismo também pode ser responsável pela sua enxaqueca. Um exercício leve, como uma caminhada, ajuda não só na hora de acalmar, mas também oxigena mais o cérebro, o que atenua as dores.
4) Tente dormir: deite num ambiente escuro e relaxe. Dormir interrompe ações do cérebro que desencadeiam a dor.
5) Faça compressa com gelo: ele ajuda a contrair os vasos sanguíneos do cérebro, o que colabora para diminuir a dor.

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.