Como o uso do implante pode melhorar sua autoimagem?

Postado em

Você, provavelmente, já ouviu a expressão que diz que o sorriso é o nosso cartão de visitas. A verdade é que o sorriso está diretamente associado à estética, e a perda de um ou mais dentes afeta muito mais do que questões funcionais. É uma situação que pode gerar, além de problemas bucais, um grande impacto na autoestima e na autoconfiança do paciente.

Dados de uma pesquisa realizada pela marca Corega em 2018, que ouviu cerca de 600 pessoas entre 45 e 70 anos, mostram que 42% dos entrevistados alegam não viverem a vida ao máximo após a perda dos dentes. Os resultados também mostram que 54% dizem sentir-se menos confiantes em sorrir e gargalhar em público.

O estigma da falta de dentes afeta a vida do paciente tanto em âmbitos pessoais quanto no profissional. É comum que uma pessoa que esteja insatisfeita com seu sorriso, sinta-se também acanhada e insegura em situações como entrevistas de emprego e encontros românticos. Assim, o problema pode afetar significativamente a autoestima e a saúde mental do paciente.

O implante torna-se, portanto, uma importante ferramenta para recuperar a autoconfiança e libertar o paciente de suas próprias amarras. Com resultados extremamente naturais, o procedimento não só faz com que seja mais fácil mastigar e falar, mas também restaura completamente a estética do sorriso, deixando-o perfeito.

Ficou interessado? Então, continue a leitura!!

 

O QUE É IMPLANTE DENTÁRIO?

O implante dentário é uma solução para substituir um ou vários dentes perdidos por cáries, doenças gengivais, traumas e outros problemas. Ele permite restituir as funções dos dentes naturais, melhorando a mastigação, a fala e a estética do sorriso, o que contribui também para a autoestima do paciente.

A técnica é realizada por meio da fixação de um pino de titânio no osso maxilar ou mandibular. Esse pino age como a raiz do dente e funciona como uma base de apoio para as próteses — dentes artificiais de resina ou porcelana que substituem os dentes perdidos. Por serem rosqueadas e permanecerem firmes, as próteses sobre implantes são mais seguras do que as próteses removíveis, por exemplo.

POR QUE ELE É NECESSÁRIO?

O implante dentário não é uma solução puramente estética. Apesar de melhorar significativamente a autoestima do paciente, essa alternativa também é positiva por diversas questões funcionais, como a melhora da fala e da mastigação. Além disso, quando ocorre uma perda dentária, o paciente pode sofrer com desajuste na mordida, isso porque os dentes que estão ao lado tendem a se deslocarem para o espaço, o que pode resultar em perdas de mais dentes e problemas na ATM.

COMO É FEITO O PROCEDIMENTO?

A colocação do implante é um procedimento cirúrgico, por isso, só deve ser realizado por um cirurgião dentista. O primeiro passo é a higienização completa da boca e, em seguida, é aplicada a anestesia local na área.

Para a realização do procedimento, o cirurgião dentista faz um corte na gengiva para atingir o local abaixo da arcada dentária. Por meio desse corte, ele acessa o osso que atuará como base do implante. Utilizando uma ferramenta específica, é feita uma pequena perfuração no osso, para que o pino de titânio seja encaixado até que fique completamente firme. Ao final da cirurgia, quando necessário, é feita a sutura da região da gengiva.

A CIRURGIA DE IMPLANTE DÓI?

De modo geral, a colocação do implante não é um processo doloroso. A parte mais sensível, que poderia sofrer com o procedimento, seria a gengiva, no entanto, essa região permanece anestesiada durante toda a cirurgia. Já o osso em que é feito o furo conta com pouquíssimas inervações, o que resulta em um processo praticamente livre de dor.

Ainda assim, o cirurgião pode receitar uma injeção de anti-inflamatório duas horas antes da cirurgia e medicar o paciente com analgésicos e antibióticos no pós-cirúrgico.

COMO É O PÓS OPERATÓRIO?

Apesar de parecer um procedimento complexo, a verdade é que o pós-operatório da cirurgia de implante é bem simples, quando seguidas as orientações corretamente.

O ideal é que, após a cirurgia, o paciente vá para casa e permaneça em repouso por, pelo menos, um dia. Isso é importante porque o descanso faz com que a circulação fique mais lenta, o que minimiza o risco de dores.

É necessário também que o paciente durma com a cabeça mais alta do que o corpo e evite cuspir ou fazer bochecho para evitar sangramentos. Esforços físicos, exposições ao sol e falar demais também são práticas que devem ser reduzidas. Além disso, para ajudar no processo de cicatrização, não é permitido ingerir alimentos duros e quentes. A dieta ideal inclui sorvete, gelatinas e sopas frias. No caso de dores e infecções, o dentista pode receitar, ainda, analgésicos e antibióticos para auxiliar na recuperação completa.

O procedimento de colocação de implantes ainda gera muitas dúvidas, por isso, é fundamental ter o acompanhamento de um cirurgião dentista qualificado. Apenas ele conseguirá analisar cada caso individualmente e verificar quais tipos de implante dentário são os mais recomendados.

O Instituto Novva conta com uma equipe qualificada e completa, atendendo diversas áreas da odontologia, inclusive implantes, com os melhores custos e a melhor infraestrutura. Agende já a sua avaliação!

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.