A escova de dente correta pra você

Postado em

Não é fácil assim como parece escolher uma escova de dente. Antes de pegar a primeira que enxerga na prateleira da farmácia ou do supermercado, é importante observar alguns detalhes para que essa decisão não afete sua saúde bucal mais tarde. Existem mais tipos do que podemos imaginar, das mais simples e tradicionais até as interdentais, as movidas à pilha ou as elétricas.

Para saber qual é a melhor opção para cada caso, devem-se notar as que não agridem a gengiva, dando preferência para as cerdas macias e as escovas com cabeça arredondada. Dependendo da necessidade, como pós-cirúrgico, pacientes com aparelhos ortodônticos, implantes ou próteses, entre outros, são sugeridas escovas especiais para a situação.

Preste atenção: se a escova for muito dura e rígida, ela pode machucar ou até provocar retração da gengiva. Essas ainda são as cerdas inimigas número 1 de quem tem dentes sensíveis e, com o tempo, desgastam o esmalte dentário. Essa erosão também acontece se, mesmo com a escova macia, a escovação for feita com muita força. Já escovas com cabeças muito grandes não atingem os dentes do fundo da boca, principalmente os sisos.

Com a escovação em dia, há redução do aparecimento de cáries, doenças periodontais e mau hálito. Não deixe pra trás sua saúde bucal, que como bem sabemos interfere na saúde do corpo como um todo, e escolha a melhor escova de dente para os eu sorriso. E lembre-se de trocar a sua escova a cada três meses, ou até antes, se as cerdas dela já estiverem muito gastas. Na dúvida, peça ajuda ao seu dentista 😉

Escolha da escova dental correta

  • Compartilhar

0 Comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não ficará visível.